Sobre


Darma é uma palavra do sanscrito que significa apoiar-se ou suporte, faz referência também a missão de vida ou propósito de vida, assim cada pessoa teria o seu darma neste mundo. No Budismo a palavra faz referência aos ensinamentos de Buda. Já a palavra Gawa é de origem tibetana e significa alegria. Então, o nome Darma Gawa significa a alegria que vem do Darma, seja o Darma de Buda, seja o darma de quem caminha consciente do seu próposito para beneficiar os seres.

A idéia do site surgiu devido a vários e-mails que recebi de pessoas pedindo informações sobre como ir para India quando estava morando lá entre os anos de 2008 e 2010. A intenção inicial era apenas um site com informações básicas sobre viagem e dicas sobre o Budismo. Mas a idéia foi se ampliando, incluindo relatos de minha viagem.

Depois que voltei da Índia, quis manter o site como registro e compartilhamento de alguns sites sobre viagem, budismo e afins. Então, você encontrará isso no menu suspenso e no menu lateral.

Em 2019, especificamente em Julho, depois dos eclipses, me veio a inspiração de voltar a escrever com temas ligado ao Budismo, mas inseridos num contextos de "contadora de histórias". Então, um novo cliclo está se inisiando e com ele também a aspiração de voltar à Asia para uma nova jornada.


Sobre Mim


Nasci no Nordeste, especificamente em Maceió-Al, única filha de uma prole de 4 filhos. Minha família, uma andarilha, até mesmo quando nos instalamos em Brasília em 1979... tantos lugares... Talvez já fosse um treinamento para o andar de depois. 

Em Brasília, meu caminho me levou para formação em Psicologia, seguida de especialização em Psicologia Junguiana. Mas foi com a Psicologia Transpessoal que experimentei uma real transformação. Esta veio incrementada também pelo caminho espiritual na forma do Espiritismo Kardecista, que ampliou meu olhar, além da herança evangélica, e depois terminou me levando para o Budismo, onde de fato me encontrei em termos de prática espiritual. 

Tive a oportunidade de morar e trabalhar como voluntária num templo budista por três anos e meio; e depois viver na Índia e no Nepal por dois anos, onde me dediquei mais ao meu caminho espiritual.

Em 2010 voltei para o Brasil, retomei o trabalho como psicóloga, um período que durou até o fim de 2018. Toda uma transformação foi acontecendo para que eu voltasse minha vida mais para a prática espiritual, que é o meu propósito de vida, assim como o autoconhecimento e a escrita. Em 2019, começei um trabalho com terapias alternativas (Reiki e Barras de Access), para finalmente começar meu trabalho como escritora. Um processo de resgate da autoconfiança e da entrega. Meu darma pessoal a serviço do Darma de Buda.

Tenho outros projetos além desse, que você pode conhecer no menu lateral. E estarei postando aqui sobre meu novo projeto de escrita. 



Pema Wangmo
(Juliene Macedo)